Serviços Contábeis em Belo Horizonte – MG e Contabilidade | Grupo WSC

Finanças pessoais x Finanças da empresa: 6 dicas para fazer uma correta separação

fiancas-pessoais-630x315

Muitos gestores, por não saberem como separar de forma correta as suas contas pessoais das contas profissionais, acabam prejudicando a saúde financeira de sua empresa. Este é um erro muito comum entre os pequenos e médios empreendedores.

Na tentativa de simplificar seus processos financeiros internos, acabam prejudicando o futuro da empresa.

Neste artigo, separamos para você seis dicas práticas de como fazer uma correta separação das suas finanças pessoais das finanças da empresa. Quer saber mais? Confira!

1-Organize-se

Antes de começarmos a abordar ações práticas, é necessário pensar em como a organização de suas tarefas podem contribuir para o bom controle financeiro.

Por isso, se torna tão importante que empreendedor busque organizar também as suas finanças pessoais. Possibilitando, assim, que o profissional possa driblar os desafios de seu dia a dia, mantendo suas contas em dia, sem que precise fazer retiradas do caixa da empresa.

2-Não pague despesas pessoais com o dinheiro da empresa

Esta é nossa segunda dica para você. Mesmo que, a princípio, pequenas retiradas possam parecer inofensivas ao final do mês, você pode acabar fechando no vermelho e com um enorme rombo em seu caixa.

Em nenhuma hipótese utilize o dinheiro de sua empresa para efetuar os pagamentos de suas despesas pessoais. Tanto o caixa de sua empresa, como suas movimentações, precisa estar alinhado em quais são as suas entradas e saídas, bem como as suas despesas e custos profissionais.

3-Estipule um pró-labore

Normalmente, os empresários vão fazendo retiradas do caixa de sua empresa de acordo com suas necessidades pessoais. Contudo, não imaginam que estão prejudicando a lucratividade, uma vez que o seu lucro está indo diretamente para o bolso de um empreendedor ou seus sócios.

A fim de evitar este problema, o ideal seria estabelecer um pró-labore para cada sócio. Desta forma, estipulando um valor fixo mensal compatível com a situação da empresa e que não vá prejudicar o desenvolvimento de suas atividades.

financas-pessoais-x-financas-empresariais

4-Otimize o controle financeiro

Como dissemos anteriormente, muitas vezes as contas empresariais estão misturadas com os pessoais, porque, de início, este controle financeiro pode se apresentar de maneira simples. Porém, esse é um grande engano. O controle financeiro é uma atividade que necessita de atenção e cuidado ao ser realizada. Neste momento, um gestor pode sempre contar com a ajuda de uma contabilidade especializada e que o auxilie na execução efetiva desta atividade.

Um profissional de confiança poderá otimizar todo o seu controle financeiro, além de contribuir no recolhimento de impostos, folha de pagamento, relatórios contábeis e fiscais e monitoramento do fluxo de caixa.

Leia também: Como o controle de custos pode ajudar na gestão financeira da sua empresa

5- Crie reservas

Assim como na vida pessoal, uma empresa também poderá sofrer momentos de instabilidade, que podem acabar trazendo prejuízos a ela. E em muitos destes momentos, um empresário acaba usando seu dinheiro pessoal para cobrir o déficit do faturamento da empresa, ou vice e versa.

Todo empreendedor deve preparar dois tipos de reservas financeiras, uma a ser usada como auxílio de sua empresa e outra para cobrir os imprevistos em sua vida pessoal. Diante disso, todo o dinheiro que eventualmente sobrar em seu caixa deve ser revertido em um fundo ou uma forma de rendimento que possa auxiliar nos momentos de imprevistos.

Da mesma maneira, um profissional deve sempre separar um porcentual de seu salário, o pró-labore, para que possa lhe servir como reserva pessoal.

6- Conte com uma contabilidade especializada

Por último, citamos outro erro frequentemente cometido pelos empreendedores, principalmente quando lidam com baixos volumes de demandas. Esse erro consiste em não contratarem os serviços de uma empresa de contabilidade. Por meio de um profissional especializado, é possível cuidar de todas as questões tributárias.

Lembre-se que o não pagamento correto de seus impostos, ou até mesmo o atraso deles, podem gerar prejuízos a longo prazo para sua empresa.

Estas foram algumas dicas nossas que podem realmente fazer a diferença em sua empresa. Se você já aplica algumas dessas dicas em sua rotina, nos conte aqui em baixo, no campo de comentários. Vamos gostar de te ouvir.

Acesse nosso blog e fique por dentro de todo o nosso conteúdo, tem sempre um artigo novo sendo publicado.

Siga também as nossas redes sociais.